5 coisas para pensar antes de começar seu novo blog

1. Este é o assunto que eu quero escrever eternamente, ou me permite espaço para mudanças futuras?

Se você mudou de ideia depois de um ano que criou o blog e quer seguir em uma direção diferente, você não será o primeiro.

Muitas vezes começamos um blog por uma razão e continuamos por outra. Onde isso fica difícil (sem perder todos os seus leitores e começar de novo) é se você se encaixou naquele assunto de forma tão apertada que não pode mudar de rumo.

A sua ideia tem longevidade? Ou você tem um Plano B caso ela não dê certo depois de 1 ano?

 

2. A parte técnica

Não precisa ter medo desta lista, é tudo muito simples! Muitas vezes você acha que muitas dessas coisas vêm com o tempo e você pode fazê-las gradualmente. Você pode começar na plataforma do Blogger sem newsletter e eventualmente passar para uma plataforma diferente com um simples plugin de captura de e-mail. Mas, às vezes, você está perdendo tempo…

Eu prefiro sempre me jogar de cabeça em tudo e descobrir mais tarde se vai dar certo ou não. Existe uma grande chance de você nem começar (ou perder um tempo valioso) esperando até que você tenha 100% de certeza com cada aspecto do seu blog.

Hospedagem: Quanto dinheiro você tem para gastar? Eles terão em conta certas circunstâncias para o seu blog? Coisas como tempo de carregamento e suporte eficiente são importantes, certifique-se de descobrir todas as informações que considera relevantes para você. Eu recomendo a HOSTINGER, é um ótimo custo-benefício, uso esse servidor nos sites e blogs que faço!

Plataforma: WordPress ou Blogger? Você pensa em vender seu próprio produto no futuro e, portanto, terá que olhar para uma plataforma que também tenha capacidade de comércio eletrônico? Ou você precisa escolher entre WordPress.com ou WordPress.org? As opções são muitas, mas depende do que você quer realizar. Um simples diário online poderia funcionar bem no Blogger, mas para mais funcionalidades e controles, você pode usar o WordPress-.org hospedando-se num servidor.


Domínio: Você terá seu próprio domínio? (eu recomendo isso!), Alguém mais tem esse domínio ou similar? 


Design: você sabe como criar páginas da web ou você vai comprar um tema? Você vai instalá-lo você mesmo ou contratar outra pessoa? Você vai deixá-lo padrão, ou fazer ajustes css? Ele tem espaço em branco suficiente, fácil navegação e um layout claro?


Estrutura: como será o layout do seu blog? Que tipos de posts você vai escrever? Você fará principalmente vídeo? O visual é a sua prioridade?


Plugins: qual o tipo de funcionalidade que você deseja que seu site tenha? Um índice de receitas? Um widget do Instagram? Um formulário de inscrição por e-mail? Um filtro de spam? Qual sistema de comentários? SEO fácil? As opções são ilimitadas, mas um plugin ruim pode inundar o seu site com erros ou pior – malware. Faça sua pesquisa e use apenas os plugins que você realmente precisa e mantenha-os atualizados.


Contas de mídia social: pense sobre quais serão mais úteis para você e assegure conseguir seu nome de blog  (ou o que você quer ser conhecido). Você não precisa usar todos eles regularmente, mas é melhor ter uma presença em cada um, mesmo que você apenas dirija pessoas para as plataformas que você usa regularmente. Como você vai exibir isso em seu site para que seus leitores saibam onde encontrar você?


Visual: Você precisará de um slider? E a imagem de perfil do seu blog? Eles são otimizados para a web para que eles não deixem seu site lento?


Segurança: como você vai impedir seu site de ser acessado por hackers?


Backups: o que acontece se seu blog desaparecer de repente? Você tem um plugin de backup?


Filtros de spam: como você reduzirá a quantidade de bots tentando obter backlinks em seus sites? Você usará o WordPress Jetpack pro ou algum outro plugin?


Captura de e-mail: se você for construir uma lista de e-mail, como você irá capturar os e-mails dos leitores? Você vai criar uma newsletter? Onde você vai manter todos os endereços de e-mail coletados? Mailchimp? Mautic? Egoi?

 

3. Marca


Se você ainda não decidiu 100% sobre um nome de blog, agora é a hora! Alguns de nós sabemos exatamente quem e o que queremos ser, e outros passam por um brainstorming para encontrar o nome perfeito que resume o blog.

Tome em consideração as dicas básicas de marketing:

O nome é fácil de lembrar?
Existe algo suficientemente diferente sobre isso para se destacar?
Forma
um bom URL?
Existem palavras-chave nele?
Você pode ver-se feliz com esse nome em um ano? E em cinco anos?

Você tem um logotipo específico ou esquema de cores em mente? O cabeçalho do seu blog é a primeira coisa que as pessoas veem, geralmente – você já imaginou a parte gráfica? Ou será apenas um texto? Você usará essa marca em suas mídias sociais ou uma foto de perfil de si mesmo?

A sua marca é como você é representado visualmente e, mesmo que você possa definitivamente mudá-lo no futuro, você deve ter uma ideia de como quer se encontrar agora e qual nome / imagem irá descrever isso para você.

 

4. Onde está a sua comunidade?


Um blog não é realmente um blog sem leitores – você precisa de pessoas para visitarem seu site e interagirem com ele para que seu blog seja bem-sucedido.

É muito tentador começar a escrever e esperar que as pessoas encontrem o seu blog, mas é sempre melhor se sentar e ter um brainstorm sobre o lugar onde essas pessoas podem realmente estar para que você possa estar lá também!

Você está atraindo mais pessoas do Pinterest ou do LinkedIn? Os seus leitores estarão em grupos do Facebook ou em fóruns on-line? Qual é o seu perfil demográfico? Onde outros blogs encontram mais leitores? Onde eles iriam para encontrar pessoas?

É realmente uma boa ideia tentar diminuir o público com quem você está falando e quem estaria interessado no que você tem a dizer. Metade do trabalho de encontrar leitores para o seu blog será feito se você souber quem você está procurando e onde eles estão. 

 

5. Por que estou fazendo isso?

Conhecer o seu porquê, ou entender o que o está motivando para escrever seu blog, é inestimável. Quanto mais cedo você puder descobrir isso, melhor! Por que você começou um blog? Qual é o propósito? Onde você quer que ele o leve?

Escave profundamente e veja se você consegue saber o motivo geral de abrir um laptop e começar a escrever para que o mundo veja. Conhecendo o seu porquê, então, pode impactar como (como você pretende criar conteúdo e se envolver com os leitores) e o que (o que é esse conteúdo e como você pretende compartilhá-lo).

Também ajuda quando você tenta encontrar o tempo para trabalhar em seu blog. Se você é apaixonado por seu blog e seu assunto, é mais fácil encontrar o tempo em torno de seus compromissos trabalhistas e familiares. Se você é apaixonado por seu blog, é mais fácil continuar quando sentir que ninguém está lendo ainda. Se você é apaixonado, então pode ajudar a mantê-lo no controle quando você estiver trabalhando várias horas por semana e ganhando zero dólares.

Saber por que você quer um blog ajuda a criar um blog, e não só você vai adorar, mas também os outros entenderão imediatamente e serão atraídos também. Não há nada tão óbvio como um blog sem alma, que só está lá para o tráfego! Compreender por que que você está nesse nicho levará a um melhor resultado final.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *